Informações sobre gastrite, causas, sintomas, prevenção e tratamento da gastrite, identificando problemas associados à gastrite.


Fisiopatologia da gastrite

Certos produtos alimentares, bebidas, medicamentos e produtos químicos que vão para dentro do estômago, causam irritação ou erosão da mucosa, de modo que existe perda da barreira de protecção do estomago. Mais, provocam um aumento da difusão de iões de hidrogénio. Em seguida, invadem a mucosa gástrica e promovem uma reacção inflamatória. A isto dá-se o nome de gastrite. Respostas da mucosa gástrica contra a maioria destas substâncias irritantes dá-se com regeneração da mucosa, pelo que, normalmente estas desordens frequentemente desaparecem por si só.
Com uma irritação constante, o tecido torna-se inflamado e pode ocorrer sangramento.
A introdução de substâncias, tais como ácidos e bases fortes que são corrosivos, motivam a inflamação e necrose da parede do estômago (gastrite corrosiva). A necrose pode resultar na perfuração da parede do estômago causando sangramento e peritonite.
A gastrite crónica pode levar a um estado de atrofia das glândulas gástricas e mucosas provocando manchas de cor cinza espessada ou cinzento-esverdeada (gastrite atrófica). A perda da mucosa gástrica, em última análise resulta na secreção reduzida do estômago e o surgimento de anemia perniciosa. A gastrite atrófica pode ser o prelúdio de carcinoma gástrico. Gastrite crónica também pode ocorrer simultaneamente com úlcera.

Gastrite Aguda

Ocorre geralmente devido à imprudência dietética. Outras causas incluem o uso exagerado de aspirina e o excesso de ingestão de álcool.

Gastrite Crónica

É uma inflamação prolongada do estômago e podem ser causados tanto por
úlceras benignas como malignas ou pela bactéria Helicobacter pylori. E podem estar associadas com doenças auto-imunes (anemia perniciosa) e pelo refluxo do conteúdo intestinal no estômago.


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL